+
+
+
a cartola

*

*

*

Cara Sofia! Há muitas pessoas que tem diversos hobbys. Algumas colecionam moedas antigas ou selos, outras fazem trabalhos manuais, outras ainda dedicam quase todo o seu tempo livre a uma modalidade desportiva.

   Muitos gostam de ler. Mas aquilo quem lemos pode variar muito. Há quem leia apenas jornais ou banda desenhada, outros gostam de romances, outros ainda preferem livros sobre os mais variados temas como a astronomia, a vida selvagem ou as descobertas técnicas.

   Se estou interesado em cavalos ou em pedras preciosas, não posso exigir que todos os outros partilhem deste interesse. Se me sento em frente à televisão encantado com todos os programas desportivos, tenho de aceitar que outras pessoas achem o desporto aborrecido.

   Haverá alguma coisa que interesse a toda a gente? Haverá alguma coisa que diga respeito a todas as pessoas, independentemente do que são e do sitio onde vivem? Sim, cara sofia há questões que dizem respeito a todos os homens. E neste curso trata-se precisamente dessas questões.

Qual a coisa mais importante na vida? Se o perguntarmos a alguém num país com o problema da fome, a resposta: é comida. Se pusermos esta questão a alguém que esteja com frio, nesse caso a resposta é: o calor. E se perguntarmos a uma pessoa que se sinta muito sozinha a resposta será certamente: a companhia de outras pessoas.

Mas admitindo que todas estas necessidades estão satisfeitas— será que resta alguma coisa que todos os homens precisem? Os filósofos acham que sim. SEgundo eles, o homem não vive apenas do pão. É evidente que todos os homens precisam de comer. Todos precisam de amor e atenção, mas há algo mais de que todos os homens precisam. Precisamos descobrir quem somos e porque é que viemos.

Interessarmo-nos pela razão da nossa existência não é um interesse ocasional, como o interesse de um coleccionador de selos. Quem se interessa por tais problemas, preocupa-se com tudo aquilo que os homens discutem desde que aparecerem neste planeta. A questão acerca da origem do Universo, o globo terrestre e a vida é mais vasta e mais importante do que saber quem ganhou mais medalhas de ouro nos últimos JOgos Olímpicos.

(…) A busca de verdade pelos filósofos pode ser comparada a um romance policial. Alguns pensam que é Andersen é o assassino, outros pensam que é Nielsen ou Jepsen. Talvez o verdadeiro mistério deste crime possa ser um dia esclarecido subitamente pela polícia. Podemos também pensar que a policia nunca conseguirá resolver o enigma. Mas este tem, no entanto, uma solução.

Mesmo quando é difícil responder a uma pergunta é possível imaginar que a pergunta possa ter — uma e apenas uma— resposta correcta.

No que diz respeito ao coelho, percebemos claramente que o ilusionista nos enganou. O que pretendemos descobrir é como nos enganou. Quando falamos sobre o mundo a situação é diferente. Sabemos que o mundo não é pura mentira uma vez que nos estamos na terra e somos uma parte do Universo. Na verdade somos o coelho branco que é retirado da cartola. A diferença entre nós e o coelho branco é apenas o facto de o coelho não saber que participa num truque de magia. Connosco passa-se de modo diferente. Sentimos que tomamos parte em algo misterioso, e gostariamos de esclarecer de que modo tudo está relacionado.

P.S no que diz respeito ao coelho branco, o melhor é talvez compará-lo com o conjunto do Universo. Nós, que vivemos aqui, somos parasitas minuscúlos que vivem na pele do coelho. Mas os filósofos procuram trepar  pêlos finos, de modo a poderem fixar nos olhos o grande ilusionista.

Estás a seguir-me Sofia? Receberás a continuação.

 in ‘O mundo de Sofia’

+
+
+
+
+
this is NOT hate. and I AM NOT special. Thank YOU ALL anyway.

RESPOSTAS ÀS SUAS PERGUNTAS…. 

 Liberdade De e Liberdade Para 

Se eu fosse resumir sua abordagem da ecologia emocional, estaria correto dizer que é liberdade de repressão?

Você estaria absolutamente correto. Mas apenas negativamente. Ficar livre das repressões é a parte negativa, e expressar o oculto, o potencial, aquilo que você deve ser, é a parte positiva. Mas você está certo, porque o negativo vem primeiro. A menos que você esteja livre da repressão, você não será capaz de se expressar; você não será capaz de realizar o seu potencial.

A sociedade existe as custas do indivíduo. Ela tem existido dessa maneira até agora. Não é permitida liberdade total ao individuo para ele se expressar. Através dessa repressão, a sociedade cria uma imagem pela qual você pode ser explorado.

Por exemplo, se os indivíduos se tornarem totalmente expressivos, não haverá nenhuma guerra no mundo. É impossível. Mas se você reprimir o individuo, então a energia reprimida fica lá e pode usada para a violência. Toda a política e toda a história do homem depende da guerra. Toda a sociedade tem estado baseada na guerra, mas a guerra só é possível se não for permitido ao individuo liberdade de expressão.

Essa energia reprimida tem sido usada por muitas razões, por muitas causas, para muitos propósitos: para a guerra, para a política, para a exploração. Sou contra toda a repressão. Sou pelo crescimento natural.

Não sou contra disciplina; sou contra a repressão. Disciplina é algo criativo. Não é nunca contra alguma coisa; é sempre por alguma coisa. Por exemplo, sou pela disciplina da energia sexual, não pela repressão dela. A energia tem que ser permitida mover-se numa direcção criativa. Ela não deve ser reprimida. Se ela for reprimida, se torna pervertida. Você se torna menos que natural.

Expressão significa que você tem que se tornar mais do que natural. Se você não puder ser mais do que natural, então é melhor ser natural do que ser perverso. Toda a cultura que tem existido por todo o mundo é uma cultura pervertida.

Eis porque raramente acontece o nascimento de um Buda ou de um Jesus. Do contrario, Buda e Jesus seriam algo normal. Eles não seriam tão excepcionais. Se toda a sociedade fosse criativa ao invés de repressiva, então não ser um Buda seria a excepção. Ser um Buda seria uma coisa normal, natural.

Osho, Extraído de: The Eternal Quest

tags # :) U didn’t understand the sex part and the whole text. Only crazy people do, i know.

# I think it’s important for you to know that this was not for you or u or them but maybe YOU.

# just a post, ignorant post but not tiny at all.

#

+
+
+
OSHO SEMPRE
+
+
+
+
"This is why it is so important to let certain things go. To release them. To cut loose. People need to understand that no one is playing with marked cards; sometimes we win and sometimes we lose. Don’t expect to get anything back, don’t expect recognition for your efforts, don’t expect your genius to be discovered or your love to be understood. Complete the circle. Not out of pride, inability or arrogance, but simply because whatever it is no longer fits in your life. Close the door, change the record, clean the house, get rid of the dust. Stop being who you were and become who you are." — The Zahir by Paulo Coelho (via thechocolatebrigade)

(via in-my-galaxie)



Theme By theskeletonofme